28 Abr.

Intercâmbio Madeira - Vila Verde

A turma de CEF Cozinheiro 2.º ano, as turmas 1 do 11.º ano e 4 do 12.º ano da Escola Básica e Secundária Dr. Luís Maurílio da Silva Dantas, no concelho de Câmara de Lobos, estão a fazer um intercâmbio com uma turma do 11.º ano da Escola Secundária de Vila Verde, distrito de Braga. A primeira fase – fase Madeira, decorreu do dia 28 de março a 02 de abril do corrente ano com a visita dos bracarenses acompanhados de cinco adultos, tendo estes dias sido abençoados com um belo sol.
Este intercâmbio tem como objectivos:
- Analisar a forma como a gestão dos ecossistemas pode contribuir para alcançar as metas de um desenvolvimento sustentável;
- Celebrar de uma forma diferente o final de uma etapa académica para a turma de CEF de Cozinheiro 2.º ano;
- Conhecer a gastronomia típica do norte de Portugal continental;
- Entender a simultaneidade de diferentes valores e culturas;
- Explorar as dinâmicas de interação existentes entre os seres vivos num ecossistema;
- Fomentar relações interpessoais;
- Identificar as contribuições da Geologia nas áreas da prevenção de riscos, ordenamento de território, gestão de recursos ambientais e educação ambiental;
- Incentivar a melhoria do comportamento e aproveitamento dos alunos;
- Manifestar respeito por outras regiões;
- Observar algumas consequências da construção em leitos de cheia, extração de inertes no leito dos rios e construção em zonas de risco de movimentos em massa;
- Perceber a fauna e flora típica da região norte;
- Reconhecer atitudes de valorização do património geológico;
- Relacionar o equilíbrio dinâmico dos ecossistemas com a sustentabilidade do planeta Terra;
- Relatar o papel dos instrumentos de ordenamento e gestão do território com a proteção e a conservação da Natureza;
- Sensibilizar para a vida em sociedade;
- Valorizar atitudes de diálogo, tolerância e solidariedade em tarefas e projetos comuns;
- Visualizar paisagens magmáticas, sedimentares ou metamórficas.

Os alunos madeirenses puderam dar a conhecer aos visitantes a zona oeste e zona este da ilha da Madeira, salientando em cada ponto de paragem a história do local, a fauna, flora, geologia e alguma curiosidade acerca do mesmo, destacando-se uma vista “fantabulástica” no miradouro do Cabo Girão ou um contacto com o mundo animal do meio rural numa ida à Quinta Pedagógica dos Prazeres, seguindo-se de um momento de relaxamento ao fazer o Percurso dos Pés Descalços. Foram dias de aulas diferentes em que os alunos residentes tornaram-se “professores” dos alunos visitantes permitindo não só conhecimento científico mas também algum convívio salutar. Num dos dias, após a receção do grupo bracarense pelo presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos e pelo presidente da nossa escola, fizemos a atividade Geocach, organizada pelos professores de educação física da nossa escola, Ana Rita Costa, Carmo Gonçalves e Bruno Silva, para descobrirmos a cidade de Câmara de Lobos.
Também importante foi o vislumbrar de uma bela paisagem na subida ao Monte de teleférico e posterior “viagem” à cultura e história que reina no Monte Palace-Fundação Berardo. Para conhecer toda a variedade de fruta produzida na ilha da Madeira, com os mais variados sabores e aromas, foi necessário visitar o Mercado dos Lavradores, com passagem pela cultura artística produzida nas “Portas da zona velha”, culminando num momento de recuperação de energias na Praça do Povo.
Como verdadeiros “turistas”, os “intercambistas” puderam degustar de uns “manjares”, elaborados com produtos regionais, pelos alunos do CEF de Cozinheiro da escola madeirense, sob orientação dos chefes André e David, sob alçada do chefe Otávio Freitas, e outros “manjares” elaborados pelas cozinheiras da nossa escola.
A segunda fase, fase Vila Verde, a decorrer em meados de abril, encontra-se no segredo dos “deuses” e dos alunos da turma anfitriã, pois são estes os responsáveis pela organização desta parte.
Todas estas actividades foram possíveis graças ao apoio incondicional dos encarregados de educação, do Conselho Executivo de ambas as escolas, da autarquia de Câmara de Lobos e empresas que puderam colaborar, sob uma excelente coordenação dos professores responsáveis, Indalina Vieira e Marco Andrade.